Google confirma o lançamento de penalidade para intersticial intrusiva em mobile

221
0
Share:
penalizacao-google

O Google disse que a penalidade para intersticial intrusiva em mobile entrou em operação ontem, no entanto os webmasters ainda não relataram nenhum problema.

Como já tínhamos noticiado desde agosto nesse post o Google confirmou oficialmente que começou a implantar a penalidade para intersticial intrusiva móvel ontem (10.01). O Google havia avisado sobre isso há quase seis meses e começou a ser lançado no dia 10 de janeiro de 2017, como tinha prometido.

John Mueller do Google e Gary Illyes confirmaram que a penalidade começou a valer ontem.

Essa penalidade afeta apenas os intersticiais intrusivos que ocorrem diretamente após um resultado de pesquisa do Google Mobile em uma página específica. Isso não afeta ou penaliza as páginas depois disso, portanto, se você tiver um intersticial intrusivo que aparecer mais tarde na trajetória do clique em seu site, isso não afetará: ele só procura o intersticial intrusivo após o clique vindo de uma página de resultados de pesquisa do Google.

A gigante de buscas disse que isso significa “páginas onde o conteúdo não é facilmente acessível para um usuário de transição, vindo dos resultados de pesquisa móvel que pode não rankear tão altamente.”

O Google explicou quais tipos de intersticiais serão problemáticos, incluindo:

  • Mostrar um pop-up que cobre o conteúdo principal, imediatamente após o usuário acessar uma página a partir dos resultados da pesquisa ou enquanto estão navegando pela página.
  • Exibir um intersticial autônomo que o usuário tem que descartar antes de acessar o conteúdo principal.
  • Usar um layout onde a parte acima da dobra da página aparece semelhante a um intersticial autônomo, mas o conteúdo original foi escondido por baixo da dobra.

Aqui está um diagrama do Google para transmitir os pontos acima:

google-confirma-o-lancamento-de-penalidade-para-intersticial-intrusiva-em-mobile

Exemplos de intersticiais que tornam um conteúdo menos acessível

1. Exemplo de um pop-up intrusivo
2. Exemplo de um intersticial autônomo intrusivo
3. Outro exemplo de um intersticial autônomo intrusivo

O Google listou três tipos de intersticiais que “não seriam afetados pelo novo sinal” se “usados com responsabilidade”. Esses tipos são:

  • Intersticiais que parecem estar em resposta a uma obrigação legal, como o uso de cookies ou à verificação de idade.
  • Caixas de diálogo de login em sites, onde o conteúdo não é publicamente indexável. Por exemplo, isso inclui conteúdo privado, como e-mail, ou conteúdo não indexável que está por trás de um paywall.
  • Banners que usam uma quantidade razoável de espaço na tela e são facilmente descartáveis. Os banners de instalação de aplicativos fornecidos pelo Safari e pelo Chrome são exemplos de banners que usam uma quantidade razoável de espaço na tela.

Aqui está um diagrama do Google para transmitir os pontos acima:

Exemplos de intersticiais que não deverão ser afetados pela nova ordem, se usados com responsabilidade

google-confirma-o-lancamento-de-penalidade-para-intersticial-intrusiva-em-mobile2

1. Exemplo de intersticiais pelo uso de cookie
2. Exemplo de intersticiais para verificação de idade
3. Exemplo de um banner que usa uma quantidade razoável de espaço na tela

Nós ainda temos que ouvir os webmasters queixando-se de serem atingidos por esta pena, mas como as coisas mudam, é importante informa-los.

Conteúdo original: http://searchengineland.com/google-confirms-rolling-mobile-intrusive-interstitials-penalty-yesterday-267408?utm_campaign=socialflow&utm_source=facebook&utm_medium=social

Rafael de Souza

Rafael de Souza

Meu nome é Rafael Faria de Souza, tenho formação em administração de empresas e tecnologia em sistemas para internet, atuo na área de tecnologia e internet desde 2005.Iniciei meus trabalhos na área com desenvolvimento de sites e em seguida me aprofundei nos estudos de links patrocinados e SEO.

Mais artigos - Website

Siga-me:
Facebook

Share:

Leave a reply

Não vá embora sem curtir nossa fanpage!

Receba as notícias mais quentes do mercado de Search Marketing e Facebook Ads.